São Bento do Sul, 14 de novembro de 2019

08/11/2019 07:28

Oficinas comunitárias preparam revisão do Plano Diretor

Rio Negrinho

Tiveram início no dia 22 de outubro as oficinas comunitárias de revisão e atualização do Plano Diretor de Rio Negrinho. Para isso, os trabalhos são feitos de forma a atender todo o território da cidade, garantindo a participação direta da população no processo. O trabalho é coordenado pela Prefeitura de Rio Negrinho e conta com o apoio da Amunesc.

A revisão e atualização do Plano Diretor de Rio Negrinho teve início recentemente e contou como primeira etapa a realização da Audiência Pública no mês de agosto, marcando o início dos trabalhos, e em setembro aconteceu o Seminário preparatório intitulado “Pensar a Cidade”. “Agora será a vez das “Oficinas Comunitárias”, encontros que fazem parte da 2ª etapa da revisão do Plano Diretor. Essas oficinas garantem a participação direta da população e o objetivo é que os cidadãos colaborem com suas percepções sobre a realidade local, subsidiando a elaboração de um diagnóstico com os parâmetros das necessidades específicas de cada área”, explica o arquiteto e secretário de Habitação Tcharles Purin, que preside a comissão de revisão do Plano Diretor.

Conforme ele, considerando a importância da participação da sociedade, o grupo técnico operacional, com o aval do Conselho da Cidade, dividiu o município em setores urbanos e regiões rurais. “Estão previstas 13 Oficinas Comunitárias nas sedes urbanas e 9 nas regiões rurais. Todas essas oficinas serão realizadas ainda este ano” ressalta Tcharles.

Iniciado no dia 22 de outubro, os encontros acontecerão até o dia 5 de dezembro. Na área urbana serão realizados no período noturno com início às 19h, sempre às terças e quintas-feiras. Já na área rural o calendário prevê dias e horários diferenciados, de acordo com a região. “O grupo técnico operacional observou as especificidades de cada área para que cada cidadão, morador e trabalhador possa ajudar a Prefeitura conhecer melhor o território e construir propostas de futuro que atendam aos anseios da coletividade local”, explica o presidente da comissão de revisão.

Segundo a arquiteta e urbanista da Amunesc, Nathalia de Souza Zattar, “o objetivo dos encontros é ouvir a comunidade, conhecer os pontos positivos e negativos sobre a cidade observados pelos cidadãos e compreender o que eles esperam para Rio Negrinho para os próximos dez anos. Ao final de todas as reuniões comunitárias esperamos ter um diagnóstico da cidade na visão dos munícipes”, afirmou.

A Amunesc é responsável pela aplicação da metodologia dos processos de revisão do Plano Diretor nos municípios associados.

Forma de trabalho

Nos encontros são realizadas dinâmicas para identificar pontos de destaque, tanto positivos quanto negativos, além das ações futuras para alcançar a cidade idealizada. As informações que são coletadas nesses encontros servirão de base para a atualização do Plano Diretor Municipal, que é o instrumento básico de planejamento municipal, composto por diretrizes e regras orientadoras, sob os princípios estabelecidos em acordo com a participação da sociedade. “O planejamento é a base para as realizações. Participe e venha contribuir com o futuro de nosso município”, convida Tcharles.

  • Imprimir
  • Entrar em contato
  • Link:
Todos os direitos reservados Cezar Miranda