São Bento do Sul, 21 de novembro de 2018

09/11/2018 07:30

Município emite Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia

Rio Negrinho

Um novo serviço oferecido pela Prefeitura de Rio Negrinho garante mais facilidade na organização dos documentos para quem vai viajar para o exterior. Há cerca de um mês, o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP), fornecido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que comprova a imunização contra a febre amarela, é emitido pelas Vigilâncias Epidemiológica e Sanitária. Isso torna Rio Negrinho o primeiro município do Planalto Norte a oferecer a emissão do documento. A comprovação do certificado é exigida por alguns países e pode ser adquirido de forma gratuita pelos rio-negrinhenses e moradores de outras cidades.

A emissão do documento no município passou a ser oferecido devido ao grande número de pessoas que iam aos locais credenciados, como aeroportos e portos de outras cidades. Para isso, três funcionários das vigilâncias passaram por capacitações para realizar o procedimento. “Por ser uma cidade menor conseguimos administrar com mais facilidade o atendimento. Já recebemos pessoas de Canoinhas, Itaiópolis e Mafra que viram no site da Anvisa que estávamos emitindo o certificado”, lembra a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Liege Kruger.

A coordenadora ainda ressalta que a primeira etapa para o viajante solicitar o certificado é estar vacinado contra a febre amarela. Quem não possui a imunização deve realizá-la, pelo menos, dez dias antes da viagem - prazo exigido para que o certificado seja válido. “É importante que as pessoas prestem atenção aos prazos, pois o certificado leva esses dias para que seja validado. Não tendo essa comprovação, a pessoa corre risco de não poder realizar a viagem”, conta. “Há casos que o país não exige, mas se a pessoa faz uma conexão podem pedir esse documento, mesmo que fique apenas dentro do aeroporto”.

Validade

O certificado não tem prazo de validade: as regras da Organização Mundial da Saúde (OMS) determinam que independentemente do quão antigos estejam, podem ser utilizados por toda a vida e não precisam ser trocados ou renovados. Para emiti-lo, a pessoa deve levar um documento de identificação original com foto (RG, passaporte ou Carteira Nacional de Habilitação) e a Carteira Nacional de Vacinação. O atendimento em Rio Negrinho, ocorre na rua Richard S. Albuquerque, 40, no centro. Para informações de quais dias estão funcionando é necessário ligar no telefone 3644-4238.

A vacina

Aplicada em uma única dose, a vacina contra a febre amarela deve ser feita a partir dos 9 meses e até 60 anos. Após essa idade, a imunização deve ocorrer apenas mediante orientação médica. As unidades credenciadas da Anvisa somente emitem o CIVP e não realizam a vacinação. Toda a vacinação contra a febre amarela é realizada na rede pública do Sistema Único de Saúde (SUS) e nos serviços privados. A listagem de países que exigem a vacina pode ser conferida no site www.portal.anvisa.gov.br.

Quando a vacina é contraindicada, o viajante deverá apresentar um atestado médico de isenção de vacinação, escrito em inglês ou francês, preenchido e assinado pelo profissional de saúde. A Anvisa disponibiliza um modelo pronto, com todas as informações necessárias.

Outros casos

Menores de 18 anos

Crianças a partir de nove meses já precisam da vacina e do CIVP para visitar países que exigem o documento. No entanto, a criança ou adolescente não precisa comparecer ao atendimento presencial nas unidades emissoras. Recomenda-se que o pai, mãe ou responsável legal que assinará o CIVP seja o mesmo adulto que assinou o passaporte. Quanto à documentação, a certidão de nascimento é aceita para menores de idade.

Perda ou extravio do certificado

O viajante pode procurar uma das unidades emissoras de CIVP da Anvisa para obter gratuitamente uma nova via do documento. O cidadão no exterior deve procurar o consulado brasileiro, que vai solicitar a segunda via à Anvisa. A agência, por sua vez, enviará o documento, que será emitido, assinado e entregue ao cidadão pelo consulado.

  • Imprimir
  • Entrar em contato
  • Link:
Todos os direitos reservados Cezar Miranda